O Yoga para Necessidades Especiais



Enquadramento e História


Para que possa fazer uma exposição fiel daquilo que é e tem vindo a ser este trabalho, de introduzir, explorar e desenvolver o Yoga como base, aplicado a uma população de

crianças e jovens com necessidades específicas.


Enquanto terapeuta ocupacional, sempre trabalhei com crianças e jovens com necessidades específicas, desde as dificuldades de aprendizagem e disfunções de integração sensorial, até problemáticas mais evidentes e com um diagnóstico específico,

tais como a paralisia cerebral, a síndrome de down, a cegueira, a surdez, o autismo, entre outros. Tive a oportunidade de os observar, interagir e aprender com as suas necessidades em ambiente escolar, institucional, hospitalar e até em suas casas.


A verdade é que, profissionalmente ou não, tenho vindo a percorrer um caminho que me levou e dedicou a saber mais sobre o ser humano, e o que é isto de sermos humanos, de forma a que melhor pudesse ajudar os outros. E foi precisamente através do Yoga que uma grande mudança na minha vida se deu.


Foi através de um curso de yoga para a criança especial (yoga for the special child) fundado e desenvolvido pela minha querida mestre Sonia Summar, que cheguei ao meu mundo interno. Aqui caíram muitas fichas e a forma como cada palavra e conteúdo ressoava em mim fazia-me sentir em paz, como se de um chegar a casa se tratasse. A partir daí, comecei a fundar os alicerces daquilo em que acredito como base sólida para um trabalho seguro, mas também mágico, e super transformador para crianças e jovens com ou sem necessidades especiais.



O Yoga como base para o trabalho


De uma forma simples, Yoga significa União. O Yoga foi criado pelo homem através de anos e anos de prática e investigação como sabedoria válida para os dias de hoje, de forma a podermos ter uma filosofia que possamos seguir de forma a vivermos e experienciarmos a vida mais próximos da nossa verdadeira humanidade. Para além disso, a prática do Yoga é mágica porque é para todos, independentemente dos corpos e das mentes, porque é uma prática que vai ao espírito.


A verdadeira União que se pretende através do Yoga é apenas connosco mesmos. Porque quando estamos unidos com o nosso cosmos interno, estamos unidos com o nosso cosmos externo. Quando conseguimos estar bem próximos dessa frequência do meio, onde encontramos o equilíbrio, um estado de união entre corpo, mente e espirito, podemos curar não só o corpo, mas feridas profundas, traumas, emoções bloqueadas, padrões de pensamento, apegos e ir mesmo até à nossa genética.


Apenas um ingrediente essencial é necessário, a permissão da nossa mente, ou de outra forma, a desidentificação com a estrutura do Ego, sendo por isso que esta prática gira em torno das premissas para o trabalho com a mente e o acesso à consciência universal.


A minha Mestre de Yoga costumava dizer que a sua religião era o “Amor”. Acho que na altura conseguia entender este conceito, e adorava ver a sua conexão fácil e instintiva com as crianças, quando trabalhava e lhes pedia para se colocarem em posturas desafiantes. Hoje compreendo melhor, que o amor é uma eterna caminhada em direção a nós mesmos, em direção ao todo, à união.


Assim, e através do conhecimento científico e aliado à experiência, deixo muito deste trabalho ser abordado de forma intuitiva, de acordo com o grupo, e com cada individuo que faz parte da rede energética, nas suas necessidades.



As Classes para Necessidades Especiais


Os fundamentos do Yoga, desde a prática de hatha yoga que compõem os elementos

mais físicos, ao pranayama que compõem as práticas energéticas e de respiração, a

música como guia para a expressão e criação, o canto, o movimento e expressão

corporal, a dança, a meditação ativa, o contacto de improvisação e as constelações

familiares são os ingredientes mágicos que fazem parte do trabalho desenvolvido dentro das classes.


  • Importância da respiração - A respiração é a nossa única função corporal autónoma que também podemos controlar. Ao respirarmos de forma consciente, estamos a dar espaço para o nosso corpo se focar noutros sistemas e funções, e assim o corpo também poderá mais facilmente curar. A respiração profunda permite que o ar chegue a espaços nos pulmões onde normalmente não chega, e a oxigenação é também maior. Para além disso, a respiração atua de uma forma subtil ao nível da nossa mente, trazendo-nos para o presente, produzindo um estado de calma, de harmonia, de maior foco e leveza.


  • Música - A música é um catalisador mágico do trabalho que conseguimos fazer nestas classes. Basta pegar numa guitarra e começar a cantar que por aí já está bom para eles, mas eles poderem cantar, interagir, criar e expressarem-se livremente, abre um espaço de ligação leve, livre e amorosa entre todos, que se sente e se pode observar no final das sessões. A utilização de diversas playlists, estilos musicais e instrumentos permite-nos escolher de forma consciente consoante o que precisamos, o ambiente que procuramos criar, equilibrar a energia do corpo ou de um espaço.


  • Meditação - Com a música vem também a meditação ativa, na qual reside o princípio de que é através do movimento, da respiração, da dança, de algum exercício que faça movimentar a energia estagnada, que chegamos mais facilmente a um estado de pacificação e contemplação, ou em práticas mais intensas, a estados meditativos profundos. Então dançar e mover o corpo com uma venda nos olhos, de uma forma guiada e bem conduzida, permite chegar primeiro de tudo a uma percepção corporal, física e sensorial mais ampla, e para além disso permite um trabalho direto com as emoções, no confiar, no sentir, no sair do controlo, e no relaxar do sistema nervoso.


  • Consciência Emocional - Acredito que a consciência emocional é algo que faz parte de todos nós mas que não nos foi ensinado, não nos foram dadas ferramentas para lidarmos com as nossas emoções, aliás o normal seria até escondermos as nossas emoções. Então, é mesmo no sentir que se expressa esta dimensão. Quando há tristeza é preciso chorar, quando há alegria é preciso celebrar e também a raiva é precisa ser expressa. Quando os nossos clientes entram no espaço para a sessão trazem já no seu sentir a impressão do seu dia, da sua semana, e de toda uma vida marcada no seu sentir.


  • A fé e a espiritualidade - A filosofia do yoga, do cristianismo, do islamismo, do budismo, ou zen são diferentes fórmulas conhecidas no mundo para se praticar a fé e a espiritualidade. Cada uma delas é um sistema, definido com regras ou praticas, que passam pela devoção, rezo, ritualismos, baseadas em crenças e incluindo o fator cultura, já que cada pessoa nasce no seu país já no seio de uma religião. Há quem diga que fé é acreditar sem ver. E cada vez mais acredito que é na humanidade, no resgatarmos o que é o verdadeiro ser humano, de honrarmos o nosso lugar na Terra, com tudo o que já aqui existe e é, que encontramos a espiritualidade.


  • Relaxamento, Yoga, Nidra e Medicina do Som - As técnicas de relaxamento profundo que compõem o Yoga Nidra são utilizadas com o propósito de integrar na memória fisiológica e celular todos os benefícios e aprendizagens ao longo da aula. Quando o sistema nervoso relaxa e o sistema endócrino é estimulado, o corpo físico relaxa profundamente a nível muscular, mas também o nosso cérebro passa a funcionar em frequências de comprimentos de onda ideais para curarmos, para sonharmos, desligarmos a mente racional, ou mesmo receber entendimentos válidos para as nossas vidas. Durante algumas das nossas sessões de relaxamento profundo, já obtivemos relatos de alguns jovens sobre a sua viagem astral, contando ao pormenor o que viram, com quem estiveram, o que escutaram e sentirem-se abertos e felizes no final.


  • Corpo, Movimento e Contacto - É no corpo que se começa, é no corpo que sentimos, e é através do corpo que podemos experienciar a vida e portanto ligarmo-nos ao sagrado e aprofundar também a espiritualidade. No fundo somos seres relacionais que dependemos uns dos outros para sobreviver, crescer, aprender e também modificar o que já foi aprendido, e podermos levar a vida de uma forma mais leve, unida, em comunidade, paz e harmonia com o todo. Através da expressão e do movimento livre podemos trabalhar condicionamentos profundos, padrões de comportamento nocivos, relacionamentos tóxicos, imaturidade, resgatar poder pessoal e confiarmos mais e mais em nós mesmos.


  • Estrutura da Aula - Dentro da vibração do Amor, desde esse espaço livre e sem julgamento e cheio de compaixão, iniciamos cada aula, e portanto é a intuição e a ligação ao grupo e como se encontra cada um que vai ditar o inicio de cada sessão. Muitas vezes até posso programar trabalhar um determinado tema como por exemplo ligado s estações do ano, ou à época, à natureza, aos relacionamentos, e incluímos na nossa intenção para a aula, e executamos o trabalho dentro da temática. No entanto tudo é flexível e tudo pode mudar no início, no meio ou o fim. A estrutura da aula está ligada a uma oscilação energética, em que normalmente começamos em baixo, vamos subindo, há um momento de pico e vamos voltando para baixo. Assim podemos iniciar uma aula sentados em círculo com partilha, ou cantando, ou alinhando a postura, ou apenas sentados da forma mais relaxada possível. Para finalizar a aula o relaxamento profundo e as técnicas de yoga nidra são utilizadas de forma a integrar toda a aprendizagem.



Considerações finais


Iniciei este trabalho com estes jovens em 2017 em colaboração com a Associação Algarvia, instituição onde encontro os meus colegas, de diferentes áreas e especializações, que confiaram em mim, e nas minhas abordagens diferentes, e me têm vindo a suportar, e assim vamos firmando agora 5 anos de aprendizagens, de muitas alegrias e tristezas, de muito crescimento pessoal, de muitas mudanças estruturais a nível de trabalho mas também como reflexo do meu movimento interior.


Em termos de resultados e benefícios diretos e palpáveis, que são na verdade ainda a

bitola que faz validar algo que também se mostra inovador, precisamos recuar atrás no

tempo e reconhecer as diferenças. Precisamos também conhecer os nossos jovens e a

suas famílias, as suas relações fora da escola e entender se as suas vidas também são

impactadas com as suas mudanças internas. O trabalho é continuo e sempre diferente, e é um trabalho em conjunto, que tem não só este cunho de uma abordagem diferente mas também o trabalho de todos os outros terapeutas e professores.


Tenho objetivos para cada cliente, e cada um é único e especial, mas o trabalho apenas acontece através do todo. E é na saúde do todo que me baseio para direcionar qualquer intervenção. Então tento ver-me sempre da mesma forma dentro do grupo, como parte

integrante dele, como um facilitador presente que pode dar uma direção em determinado momento, como um amigo, como um professor que pode dar um conselho, como um terapeuta que sabe aplicar uma técnica, mas principalmente mantendo-me humilde como parte integrante desta aprendizagem maior que é a vida.



"Ser Diferente é Normal" - Tiago Silva


Há tantas coisas

Que este mundo tem para ver

As cores que se escondem

Bem dentro do teu ser

Será que importa cor da pele

E onde escolheste nascer

Será que importa o que tens

Ou queres parecer

E todas as perguntas que tu queres responder

Eu não!!!

Faz de conta que já sei

Deixo falar o meu coração

Porque eu quero ser diferente

E mostrar que sou igual

Eu sou como toda a gente

Ser diferente é normal

Sou mais do que o que pensas

Sou da força do meu querer

Se pensas mais do que és então

Nunca irás saber

Saber que coração

que bate dentro do meu ser

É o mesmo coração

que bate dentro de você

E todas as perguntas que tu queres responder

Eu não!!!

Faz de conta que já sei

Deixo falar o meu coração

Porque eu quero ser diferente

E mostrar que sou igual

Eu sou como toda a gente

Ser diferente é normal